Make your own free website on Tripod.com
a arte de fumar


Primeira página

Iniciantes

Tópicos avançados

Fumante: estilo de vida

Saúde

Tópicos adultos
      
O que é smoking fetish
       Receptividade do(a) outro(a)
       Sexo com fumaça

Contato
Sexo com fumaça: usando o cigarro na cama



      Fumantes e não-fumantes já conhecem aquele famoso cigarrinho do "depois". Pode parecer estranho, mas para muita gente em todo mundo a hora de acender o cigarro é um pouco antes. Ou "durante". A ligação do fumo com o erotismo e a sensualidade é clássica e está na mente de muitas pessoas, mesmo dos não-fumantes e de pessoas que jamais ouviram falar que existe fetiche por fumantes. Mas para alguns, no entanto, essa ligação é muito mais intensa e ainda envolve fatores essencialmente sexuais, tais como dominação, submissão, sublimação do prazer e fantasias. Nessa seção, serão mostradas as formas mais comuns de ligação direta entre a fumaça e o sexo, bem como técnicas populares que podem ser usadas na cama de forma extremamente sensual e capazes de dar muito prazer à relação sexual mesmo para quem nunca pensou numa relação entre as duas coisas. É como levar a sério o sábio ditado popular: onde há fumaça, há fogo!


Antes de mais nada...

    Qualquer casal bem resolvido, seja hetero ou homossexual, sabe que na cama, entre quatro paredes, vale tudo. Bem, quase tudo. Na verdade, numa boa relação uma das partes estará sempre disposta a fazer o que dá o máximo de prazer para a outra pessoa. No entanto, uma pessoa não pode forçar a outra a fazer algo que ela não goste.

    Assim como qualquer outra coisa "além do básico", antes de usar o cigarro na cama é preciso saber se a outra pessoa vai aceitar isso e gostar. A não ser que você queira tomar uma postura realmente dominadora e autoritária (o que às vezes é até interessante!), não vá acender um cigarro na mesma cama de um não-fumante radical. É preciso saber antes a receptividade da pessoa ao fetiche. Se você leu a seção anterior do site, fez o que foi descrito e tudo saiu como planejado, certamente não haverá problema algum. Caso contrário, somente tente alguma das técnicas aqui descritas se você realmente confiar no seu taco. Claro, se a outra pessoa é fumante, tudo ficará mais fácil.

    Se isso tudo já estiver resolvido, você tem agora um novo e poderoso acessório sexual. Quando você souber que vai estar a sós com a sua cara-metade, certifique-se de estar levando seus cigarros, e em número suficiente -- será frustrante se a brincadeira for interrompida porque o maço acabou. Não se esqueça do isqueiro. Se você pretende mais sofisticação, compre também um outro maço de cigarros aromatizados, de preferência com sabor e aroma marcantes.



Elementos de sedução da fumaça

    O fogo sempre foi ligado ao sexo: energia intensa, calor, ardor, luz, algo devastador. A fumaça, por ser uma conseqüência do fogo, também poderia, de certa forma, herdar essa imagem. Mas ela tem outras características próprias. Inspirada, ela vai lá no âmago da pessoa. Tem cheiro e sabor, que falam diretamente às sensações e ao instinto. E tem visual: de cor branca, acinzentada ou azulada, dependendo da luz, passa suavidade. Tem um movimento contínuo, uma dança própria, maleável e sensível a qualquer movimento ou fluxo de ar. Pode cobrir superfícies e rapidamente subir se esvaindo e deixando somente seu aroma. Pode penetrar em uma pessoa e ainda ser vista saindo dela.

    Por isso tudo, há um quê de sensualidade na fumaça, e muita gente que fuma pode concordar com isso -- basta fumar diante de um espelho para perceber. Não é sem razão que em várias cenas de cinema divas e galãs aparecem fumando suave e sensualmente. Como já foi dito no site, o ato de fumar chama muito a atenção para os lábios e para as mãos. E, mais além, tem características subjetivas. É um ato bastante visual, com gestos e cores, em que se vê fumaça entrando e saindo do corpo, e deixando prazer em seu caminho. Pode passar diversas imagens: rebeldia, liberdade, não-aceitação de regras, mistério, necessidade de prazer, frieza, autoridade, naturalidade.

    Daí se vê por que é que, em uma mulher, um cigarro pode combinar tão bem com uma imagem de prostituta, ou com uma fantasia de colegialzinha rebelde, ou de dominadora com espartilho, luvas, botas e chicote. Ou, em um homem, com uma fantasia e encenação de um estuprador ou de um cafajeste. Para diversas fantasias, especialmente as que envolvem dominação e/ou subversão, o cigarro é um acessório visual de grande expressão. O seu efeito no sexo, portanto, divide-se entre você e a outra pessoa: em você com o prazer inerente ao ato de fumar e a sensação de poder e sensualidade; e na outra pessoa pelo efeito psicológico do visual e da mistura de aromas.


Prazer redobrado

    Quem fuma sabe o prazer e a excitação que o ato lhe dá. Ter esse prazer juntamente com outro, então, pode ser fabuloso. É por isso que algumas pessoas têm vontade de fumar durante o sexo -- e, se você nunca experimentou, tente quando tiver oportunidade, e você verá o quanto é bom. A melhor situação para isso é quando você está recebendo prazer -- por exemplo, enquanto recebe sexo oral ou quando está sendo masturbado(a). A vontade pode surgir por alguns motivos diversos, dos quais o mais plausível é o que Freud definiria como "fixação na fase oral". Nesses momentos, você tem as mãos e a boca desocupadas e desejando fazer alguma coisa. Você também poderá sentir mais excitação, ou, por outro lado, fumar pode ser uma boa forma de você relaxar mais um pouco e demorar mais para chegar ao orgasmo, prolongando assim o ato sexual.

    Se você tiver essa vontade no meio de um momento desses, pergunte a seu(sua) parceiro(a) se ele se importa se você fumar, e se for necessário explique que te deu vontade e diga para continuar o que estava fazendo -- ele(ela) poderá pensar que você está entediado(a), e por isso deixe claro que este não é o caso, seja com palavras ou com movimentos, suspiros e gemidos. Se ainda for preciso explicar mais, diga que é algo que te dá ainda mais prazer. O argumento será rapidamente aceito.

    Mais fácil e natural ainda, sem que seja preciso argumentar, é você acender um cigarro logo antes de começar o ato sexual. Pode ser logo que vocês decidem adotar a posição (oral, masturbação ou outra qualquer). Ou você pode acender o cigarro e então induzir a pessoa a fazer o que você quer, sutilmente ou com uma ordem explícita. Nesses casos, você poderá estar passando uma provocante imagem de naturalidade -- do tipo "estou totalmente à sua disposição, a qualquer momento, fique à vontade aí embaixo!" -- ou de autoridade.


Beijos e banhos de fumaça

    O beijo de fumaça, já descrito em outras seções do site, é uma das formas mais eróticas e excitantes de usar o cigarro no sexo. Para receber, basta beijar normalmente e inspirar a fumaça que a outra pessoa sopra em seus lábios. Para dar um beijo de fumaça, você só precisa dar uma boa tragada (com todo o estilo possível) e soprar a fumaça suavemente nos lábios da outra pessoa, ou ao redor deles. Você também pode apenas puxar a fumaça do cigarro para a boca, aproximar-se dos lábios da pessoa e deixar que ela inspire lentamente essa fumaça densa. Há um fator psicológico de provocação, quando isso é feito de forma suave, ou de dominação e sadomasoquismo, quando você capricha na quantidade de fumaça e "obriga" a pessoa a respirar o que vem de você.

    Uma variação sobre a mesma técnica, altamente acariciante, é o banho de fumaça, em que você dá uma tragada generosa (talvez dupla ou tripla) e suavemente sopra a fumaça no corpo da outra pessoa. Além da ligeira sensação táctil, equivalente à do famoso "cheiro no cangote" e capaz de causar arrepios, a fumaça também tem a presença do visual: ela toca o corpo e fica parcialmente retida na pele, subindo aos poucos. Envolve a pessoa, simbolizando posse, controle e dominação, o que é ainda mais reforçado se você masturbar o(a) seu(sua) parceiro(a) enquanto cobre ele(ela) com sua fumaça. Uma variação interessante é encher a boca de fumaça sem tragar, encostar os lábios na pele da pessoa e empurrar a fumaça lentamente com a língua, com o cuidado de desviar a respiração sua ou dele(dela). A fumaça permanecerá densa sobre a pele, esvaindo-se aos poucos, ou você pode sugá-la rapidamente.


Sexo oral

    Você pode fumar enquanto dá prazer oral a(o) seu(sua) parceiro(a) para criar um efeito muito erótico de posse, dominação e de "calor", passando a impressão visual de que sua boca ou o órgão genital de seu(sua) parceiro(a) está ardendo em chamas -- o que, como vimos, é um conceito geralmente muito estimulante.

    Você deve tomar certos cuidados ao fazer sexo oral fumando, sendo os principais deles o cuidado para não deixar o cigarro encostar no corpo da pessoa (a não ser que a pessoa goste disso! Tem doido para tudo!) e o "timing": como você precisa interromper o ato para tragar, não vá fazer isso bem na hora em que a pessoa estiver tendo o máximo de prazer, senão você vai acabar cortando o barato dela! Nos instantes em que estiver tragando, use a outra mão para manter a pessoa estimulada.

    Se você está na cama com uma mulher, você pode se colocar entre as pernas dela, dar uma tragada generosa e soprar um fino jato de fumaça em suas virilhas, nos lábios vaginais e no clitóris (ou seria clítoris?). O toque da fumaça nessas partes é facilmente perceptível e visível, e muito estimulante (a suave sensação de "tocar sem estar tocando"). Uma técnica bastante interessante é encher a boca de fumaça sem tragar e soltá-la nos pelos pubianos, onde ela ficará bem visível e retida. Quando estiver no meio da ação, você pode usar a mesma técnica diretamente sobre o clitóris e a vagina, inspirando a fumaça enquanto passa a língua de baixo para cima. Você pode soltar a fumaça pelo nariz ao "ao redor" da língua enquanto chupa ou lambe sua parceira. E nos momentos em que não estiver soprando a fumaça, concentre-se no clitóris dela.

    Se o seu parceiro é homem, você pode tragar a fumaça ou apenas passá-la do cigarro para a boca, e então banhar o pênis soprando a fumaça em toda sua extensão. Um bom efeito visual pode ser obtido enchendo-se a boca de fumaça sem tragar logo antes de abocanhar o pênis. Você pode soltar a fumaça enquanto usa a língua em torno da glande, ou (melhor ainda) pelo nariz enquanto chupa. Também há um efeito visual interessante enchendo-se a boca de fumaça logo antes de o homem ejacular, e deixar a boca aberta para que o esperma caia bem no meio do vale branco de fumaça. As variedade de uso da fumaça só dependem da sua criatividade e habilidade com ela, e o efeito visual é extremamente agradável.



Cinzeiro

    Bater a cinza diretamente sobre o(a) parceiro(a), em vez de usar um cinzeiro, é um ato simbólico de extrema dominação. Enquanto faz outras coisas ou provoca a pessoa, você espera a cinza do cigarro crescer até um bom tamanho e então, usando o indicador, bate suavemente no cigarro e faz a cinza cair. Não se preocupe: a cinza, principalmente quando está longa, já está fria e esfria ainda mais ao cair, e por isso não vai doer nada quando encostar na pele. Se você é da vertente sadomasoquista do fetiche e seu(sua) parceiro(a) realmente gosta de se sentir submisso(a), você pode até bater a cinza na boca dele(dela). Apesar de ser um órgão muito sensível, a língua também não deverá arder. Apenas tome cuidado para não jogar a cinza na garganta, onde ela poderá fazer a pessoa engasgar. De qualquer maneira, não invente de apagar o cigarro na pessoa (isso dói!), a não ser que ela mesma queira. Em pequena quantidade, a cinza também não chega a ser tóxica, mas se ela vai engolir as cinzas ou não, aí depende da submissão da pessoa e da sua "crueldade"...
   

Masturbação

    Embora esta seção trate principalmente de formas de usar o cigarro como um acessório no ato sexual entre duas pessoas, não poderia deixar de falar em uma das formas mais prazerosas de associar o fumo ao sexo. Para muitas pessoas, fumar dá muito mais prazer na masturbação.

     A origem desse desejo pode ter como causas diversos fatores. Os primeiros cigarros de uma pessoa podem ser extremamente excitantes, por se estar fazendo algo diferente, secreto, proibido, restrito ao mundo adulto e muito visual -- dessa adrenalina toda pode surgir também excitação sexual, com sensação de prazer e auto-admiração. A excitação também pode surgir de um momento em que você está somente fumando, num lugar quieto e reservado, concentrado(a) na sensação de satisfação e relaxamento dada pelo cigarro, curtindo esse momento. Ou, se você tiver reconhecidamente um fetiche por fumantes, a inspiração sexual pode surgir por você imaginar a companhia de alguém que fuma, ou a sua própria imagem de poder por estar fumando.

    Seja lá qual for a causa, não há nenhuma grande técnica para fumar durante a masturbação, e é simplesmente uma forma de você juntar dois prazeres bem íntimos e pessoais em um só momento de pura curtição com o próprio corpo. Poucas coisas são tão boas quanto estar relaxando em uma banheira, sem pressa, com uma boa música de fundo, tocando-se lenta e ritmadamente enquanto fuma. Você pode querer se ver fazendo isso num espelho, ou soprar fumaça no próprio corpo, ou dar as tragadas mais longas possíveis se desafiando a agüentar toda a fumaça dentro de você -- enfim, você pode fazer tudo, como quiser. É o momento seu, e mais intenso, de fumar com o máximo de prazer.