Make your own free website on Tripod.com
a arte de fumar


Primeira página

Iniciantes
       Prós e contras
       Escolhendo um cigarro
       O primeiro cigarro
       Agora você é fumante!

Tópicos avançados

Fumante: estilo de vida

Saúde

Tópicos adultos

Contato
Agora você é fumante!


    Depois que você aprender a fumar e fazê-lo algumas vezes, você certamente sentirá um certo orgulho nisso (apesar de toda a encheção de saco pela qual os fumantes passam hoje em dia), e talvez você não veja a hora de mostrar ao mundo, ou a alguém em especial, o seu novo hábito. Apesar dos "antis", também existem muitos outros fumantes, e mesmo se eles a princípio torcerem o nariz para a sua opção (por razões de "politicamente correto"), eles no fundo vão apreciar que você agora tenha algo em comum com eles -- até porque é uma pessoa a menos para encher o saco!

    Uma coisa é fumar, outra coisa é ser fumante. Você pode querer saber fumar para fazê-lo somente quando sair para beber, ou em festas ou shows, como algo ocasional -- afinal, existem os prós, mencionados no começo deste capítulo, entre eles a boa combinação de efeitos e sabores entre cigarros e bebidas, e ainda o efeito visual de fumar. Por outro lado, você pode querer se tornar fumante de verdade, por alguma razão pessoal qualquer, e tornar seu novo hábito algo que é parte de você, do seu dia a dia. Isso implica em algumas mudanças de rotina.


"Fissurinha"

    Depois de algum tempo se acostumando a fumar, você passará a sentir muita vontade de fumar em determinadas situações ou momentos do dia. De repente, você lembra de cigarro e pronto. No começo, você pode até deixar passar, mas depois vai ficando mais forte e você pode até sentir uma certa agonia se não fumar. Não tem nada de anormal nisso, e a sensação varia de pessoa para pessoa. Se você tiver vontade, simplesmente fume e pronto. Com o tempo, essa vontade até passa a dar um barato quando você fuma, principalmente se você segurou o desejo por muito tempo.


Quebrando o gelo

    Para a maior parte dos novos fumantes, a pior parte de se tornar fumante é abrir o jogo com amigos e familiares. Provavelmente uma hora eles vão acabar descobrindo, então o preferível pode ser que você mesmo se antecipe. Apresentar o fato a quem é fumante é o mais fácil: você simplesmente conta, pode haver alguma reação ou conversa sobre isso, e pronto, o assunto morre. Contar aos pais é sempre difícil, mas se eles fumam é bem mais fácil -- especialmente a mãe, que normalmente é mais tolerante. Pode ser até que ela passe a comprar cigarros para você, o que é bem mais comum do que se imagina. Você é quem conhece bem seus pais e deverá  saber melhor a receptividade deles à notícia.

    Aparecer como fumante diante de não-fumantes é que pode ser complicado. Como já dissemos, se as pessoas gostam mesmo de você e de sua personalidade, não será de grande importância. Alguns não-fumantes não ligam, mas há vários não-fumantes que são radicais. Use a sensibilidade, e se você achar que um não-fumante vai te encher muito a paciência, você pode apenas se contentar em dizer que de vez em quando gosta de fumar, e deixar para fumar mesmo quando ele não estiver por perto (a não ser, claro, que você ache melhor que a pessoa definitivamente aceite isso em você e ponto final). O melhor jeito é você contar a uma pessoa amiga e próxima. Depois que você contar à primeira pessoa, se abrir com outras fica mais fácil.


Estética e atenções

    Como você poderá notar, uma pessoa que fuma acaba chamando mais a atenção (positiva ou negativamente) que outra pessoa que não fuma. Como já foi dito, o ato de fumar pode ser um eficiente acessório para chamar a atenção e seduzir, especialmente para as mulheres (embora existam mulheres que acham bonito homem que fuma, são mais raras, porque os homens são mais sujeitos a questões visuais do que as mulheres). Se você já se veste bem, já é um bom começo. Se você até hoje é do tipo que não presta muito atenção ao próprio visual, este é o momento de começar a pensar um pouco nisso.

    Se você é mulher, comece a pensar em formas de se vestir mais femininas, ou simplesmente que realcem sua personalidade e lhe façam se sentir mais sensual. Lembre-se, ainda, que o ato de fumar chamará mais atenção para seu rosto, especialmente para os lábios, e suas mãos. Mantenha as unhas bem cuidadas e use alguma maquiagem discreta, mesmo que um batom clarinho. Você vai notar que o cigarro vai até ficar elegante na sua mão, com uma marquinha de batom, enquanto você sopra um longo e suave jato de fumaça dos seus lábios brilhantes. Basta você se olhar no espelho e a sua própria sensibilidade feminina lhe mostrará o que isso quer dizer.


Rotina de fumante

    Fumar nunca é a mesma coisa para diferentes pessoas, tanto iniciantes quanto fumantes inveterados. Porém, em qualquer estágio em que você se encontre, fumar deverá sempre ser algo quase religioso, não meramente uma necessidade descontrolada. Deve ser um ritual, que é feito por milhões de outras pessoas ao mesmo tempo. Será um ato de prazer. Se você souber fumar corretamente, terá maior satisfação. Se você simplesmente não ligar e fumar de qualquer jeito, fumar não trará nada de positivo para você.

    Como já foi dito antes, uma coisa é saber fumar e outra é ser fumante, e nesta seção vamos tratar dessa segunda opção. Um(a) fumante iniciante é aquele(a) que começou há pouco tempo e fuma apenas alguns cigarros no dia. O importante não é a quantidade, e sim a qualidade -- ou seja, o prazer que você consegue tirar de cada cigarro. Alguns momentos são os mais apropriados para você desfrutar do seu novo hábito.


O primeiro do dia

    Uma coisa que você poderá notar quando começar a se tornar fumante regular é que o primeiro cigarro do dia parece especialmente delicioso. Também poderá notar claramente o efeito da nicotina alguns segundos após a primeira tragada. Isso ocorre por você ter passado muito tempo sem fumar e o seu corpo passa a sentir falta de nicotina. Alguns estudos dizem que quando mais cedo você tem essa vontade mais viciado você está, mas é absolutamente válido dizer que essa é uma indicação furada em muitos casos. Tem gente que fuma um maço por dia e só começa bem depois do café da manhã, num intervalo das aulas ou do trabalho, por exemplo. Por outro lado, tem gente que fuma só cinco cigarros por dia, mas um deles tem que ser logo depois de o despertador tocar.

    Não há uma regra para isso: acenda o primeiro quando lhe parecer mais confortável e prazeroso. Você poderá descobrir que acender um logo que abrir os olhos era exatamente o que você precisava para acordar de vez, e pelos efeitos positivos da nicotina você poderá pensar melhor nas coisas que você tem para fazer ao longo do dia. Mas você também poderá preferir fumar enquanto se arruma para sair, ou poderá ter vontade de fumar só depois de tomar café.


A pausa para o cigarro

    Você poderá de repente ter vontade de fumar enquanto trabalha ou durante uma aula, e essa é a primeira oportunidade do dia para você fumar socialmente. Isto é: ao contrário do primeiro cigarro do dia, quando você provavelmente estava sozinho(a), desta vez é mais provável que você esteja acompanhado(a) de outros fumantes. Para alguns este é um momento de ficar sozinho e pensando. Para outros -- a maioria --, é uma oportunidade para um bom bate-papo. Também pode ser muito útil se você estiver com sono: você verá que um cigarro e um cafezinho deixarão você mais desperto(a).

Você pode simplesmente pegar seu maço e seu isqueiro e sair para a área dos fumantes. Você não precisa ficar com vergonha, você é fumante agora e deixe o mundo saber disso. É até bom para você passar uma imagem de auto-confiança. Como seu tempo é limitado, você deverá fumar mais rapidamente do que se estivesse sozinho(a). Tragadas mais longas e menos espaçadas farão você aproveitar melhor o cigarro e não precisar de outra interrupção dessas. Se você já tem alguma intimidade com o ato de fumar, poderá se pegar soltando a fumaça pelo nariz enquanto dá outra tragada, ou dando duas tragadas seguidas sem soprar. Antes de apagar o cigarro, dê uma tragada caprichada, e você deverá passar um bom tempo sem sentir vontade de fumar de novo.


Fumando no carro

    Passamos um bom tempo do dia dentro de um carro, dirigindo ou como passageiro, e fumar nesses momentos pode ajudar a passar o tempo e relaxar. Ao mesmo tempo, é algo que exige já uma boa naturalidade em segurar o cigarro e lidar com objetos usando a mesma mão, pois há várias coisas para fazer enquanto se dirige (virar o volante, trocar marchas, mudar o volume do som, etc).

    Antes de mais nada, tenha educação. Se você é quem dirige, você tem o direito de fumar ou não, mas pode preferir não fazê-lo se estiver com alguém que não fuma. Mas se você está como passageiro(a), só fume se souber que isso não vai incomodar o(a) dono(a) do carro. Se ela(ela) fuma, provavelmente não há problema, mas ainda assim há fumantes que não gostam de fumar (e que fumem) no seu carro.

    É bastante recomendável que você acende o cigarro antes de colocá-lo em movimento, depois de sentar, ajustar o banco e os espelhos, prender o cinto de segurança, dar a partida, soltar o freio de mão e, se necessário, dar marcha à ré. Se você acender antes, terá ainda muita coisa para fazer com as mãos; e acender depois poderá tirar sua atenção do trânsito. Depois, com mais prática, você poderá até achar fácil acender um cigarro enquanto estiver dirigindo: você pode manter a direção com a palma das mãos enquanto tira um cigarro do maço, e acendê-lo com uma só mão enquanto a outra segura o volante.

    No carro é mais fácil e seguro usar o acendedor de cigarros. A operação é simples, se você ainda não sabe como ele funciona: você o aperta até uma posição em que ele trava. Uma resistência elétrica se aquece nesse período e, depois de uns dez segundos, o acendedor se destrava da posição automaticamente. Neste momento, ponha o cigarro nos lábios e tire o acendedor de sua tomada, com cuidado para não tocar em suas partes metálicas, que estão bem quentes. Então você aproxima o acendedor ao cigarro (nem é preciso encostar) e faz exatamente do mesmo jeito que faria usando isqueiro.

    Por outro lado, você pode ainda preferir usar o isqueiro, mas para isso valem algumas dicas. Se o seu isqueiro é comum, daquele que tem a chama lenta e bem visível, é recomendável você fechar a janela (ou deixá-la só um pouco aberta), senão o vento vai apagar a chama. Se você estiver ao volante, tome o cuidado de olhar "através" da chama quando aproximá-la do cigarro, de forma a continuar olhando para o trânsito. Depois disso, abra a janela.

    Outra coisa importante, principalmente se você estiver dirigindo, é como bater a cinza. Se você não quer usar o cinzeiro, deverá jogá-la pela janela, mas se isso não for feito com certos cuidados a cinza cairá dentro do carro. Nos modelos mais antigos, o ideal era deixar o quebra-vento aberto e fechar a janela ao máximo. Nos carros mais novos, sem quebra-vento, o melhor é deixar o vidro aberto, no máximo, até uns 10cm. Aí vc simplesmente aproxima o cigarro do canto inferior que se forma bem na frente da janela, próximo ao retrovisor: você notará que, pelo efeito da aerodinâmica, nem é preciso bater no cigarro para a cinza sair, e ela será puxada para fora. Se você deixar a janela aberta demais, a cinza cai dentro do carro.

    Para apagar o cigarro, o mais recomendável é usar o cinzeiro. Jogá-lo na rua gera sujeira pública e, pior, pode causar incêndios se ele for parar junto a mato seco ou papéis. Mas não se esqueça de limpar o cinzeiro o mais rapidamente possível, para que os hidrocarbonetos das cinzas e do filtro não infestem o carro e o deixem com cheiro desagradável.

    Você vai notar que fumar no carro é algo que vai muito bem, principalmente se você estiver num trânsito pesado e lento, ou num congestionamento, ou mesmo num sinal fechado. Situações em que você normalmente seriam irritantes podem se tornar momentos que você tem para fazer algo que gosta.


Fumando na balada

    Já que você está virando fumante de verdade, faz sentido você levar seus cigarros com você para onde você for. Ainda mais porque, se você vai se divertir em alguma situação social, esta é a melhor hora para você desfrutar dos seus prazeres -- como beber, comer e fumar. Nessas situações, aliás, você até tem uma "permissividade" maior da sociedade para se dar a esses prazeres.

    Em jantares, é perfeitamente aceitável que você fume enquanto folheia o menu, na hora em que chega a bebida, e depois da sobremesa (principalmente na hora do cafezinho). Se você é mulher, pode até aproveitar o intervalo entre a sobremesa e o café para dar um pulinho no banheiro e retocar o batom (sim, o efeito visual do batom e da fumaça é muito agradável aos olhos masculinos!). Para as mulheres, especialmente, um jantar romântico é uma boa oportunidade para pôr em prática tudo que você já ensaiou diante do espelho e fumar de um jeito bem feminino e elegante (veja a seção "Tópicos avançados" para aprender algumas técnicas muito sensuais).

    Num barzinho, onde todo mundo está mais relaxado e se divertindo, você poderá (e isso provavelmente vai acontecer) fumar mais, e não precisa se preocupar tanto com a elegância. No entanto, no meio de tanta gente que fuma feio, se você tiver um estilo próprio e charmoso de fumar certamente chamará a atenção de alguém.

    Já boates, festas ou shows são ambientes perfeitos para um meio-termo entre o elegante e o descolado. Especialmente para as mulheres, que nessa ocasiões põem suas roupas mais sensuais, maquiagem caprichada, perfume, etc. Se você é mulher, sabe o quanto se sente sexy nesses momentos -- e agora que você é fumante, ponha isso para trabalhar a seu favor também. Leia os truques da seção Tópicos Avançados, treine-os o quanto for necessário e ponha em prática nesses momentos. Tome o cuidado, também, de manter sempre um batom bonito e chamativo nos lábios. Rapidamente você vai chamar a atenção, ter alguém querendo conversar com você, ou vai deixar seu namorado/ficante com um certo ciúme. Vale lembrar que, em alguns lugares (por exemplo, algumas cidades do Sul do Brasil), um sinal de paquera é uma pessoa soprar fumaça na direção da outra. E mesmo onde não há nada disso, um olhar fixo durante uma tragada, ou enquanto se sopra a fumaça, pode ser muito sedutor.

    Com homens, o fato de estar fumando poderá até permitir a aproximação de alguma garota, que pode por exemplo pedir um cigarro ou pedir o isqueiro emprestado. Mas para as mulheres pode ser mais fácil ainda: não será surpresa nenhuma se você, mulher, nem usar seu isqueiro durante toda a noite -- e ainda se dar bem por isso! Uma dica é você pegar o cigarro e segurá-lo como se estivesse querendo acender, mas sem saber como. Espere alguns segundos e você vai ver que rapidamente aparecerá algum cavalheiro se oferecendo para acender o seu cigarro! Quem sabe daí comece uma boa conversa...


De folga

    Em um dia que você não está em aula, nem trabalhando, e nem tem mais nada interessante para fazer (pense numa tarde de domingo chuvosa, por exemplo), pode ser delicioso ficar simplesmente fumando -- talvez vendo um filme, ou ouvindo música, mas sem estar realmente ocupado com nada. Sem pressa, sem pressões, sem preocupações com estilo... somente curtir o momento. Simplesmente pegue o maço, um cinzeiro, instale-se onde for mais confortável para você, e relaxe. Quando tiver vontade, acenda outro, quantas vezes quiser. Fume lentamente, curtindo cada tragada. Se você tiver companhia, principalmente de alguém que também fuma, melhor ainda.


Antes de dormir

    Se você costuma, por exemplo, ver televisão ou navegar pela internet à noite, você sentirá que estes também são momentos em que vai bem um cigarrinho. Aliás, para quem fuma pouco durante o dia -- por não poder ou para evitar encheção de saco dos não-fumantes, por exemplo --, este poderá até ser o momento em que você fuma mais no dia, e uma verdadeira terapia de relaxamento. No entanto, algumas pessoas ficam com mais dificuldade para dormir quando fumam à noite. Observe se este é o seu caso, e se isso lhe causar desconforto, evite fumar quando estiver mais próxima a sua hora de se deitar. Pode ser que isso passe com o tempo -- ou não.

    Pode ser que, depois de algum tempo e de ter atingido um certo número de cigarros por dia, você acabe percebendo que acorda pela manhã com muita vontade de fumar; ou então, se você é do tipo que acorda algumas vezes durante a noite, acabe tendo vontade de fumar nessas horas. Para evitar isso, talvez seja mais agradável fumar um ou dois cigarros logo antes de dormir. Se você já estiver na cama, apenas tome cuidado para não deixar a cinza cair ou o cigarro encostar em algum lugar, porque lençóis são sensíveis e se queimam muito facilmente -- não que peguem fogo por causa da cinza, mas eles se furam rapidamente.


Considerações finais

    Não há regras para se tornar fumante. Simplesmente faça o que você achar melhor para você. Este é um hábito agradável que muita gente tem. Apenas cuide para não se tornar um(a) escravo(a) inconsciente e sem controle do cigarro. Não fume somente por vício. Faça com que cada cigarro seja especial, um ritual seu.

    Então, quanto que você deveria fumar? Bem, isso é com você. Você deve fumar o tanto que lhe dê prazer, mas não tanto a ponto de você se sentir prejudicado ou dominado. Uma classificação razoável em termos de quantidade seria a seguinte:

Fumante leve: de 1 a 6 cigarros por dia (um pela manhã, um na pausa do trabalho, um após o almoço, um à tarde, dois à noite)

Fumante moderado: de 6 a 10 cigarros por dia (um após o café, um indo para o trabalho, um na pausa do trabalho, um antes e um depois do almoço, um à tarde, três ou quatro à noite)

Fumante médio: de 10 a 15 cigarros por dia (um ao acordar, um após o café, um indo para o trabalho, duas pausas para fumar no trabalho, um antes e um depois do almoço, três à tarde, oito à noite)

Um maço por dia: aproximadamente 20 por dia (um ou dois ao acordar, um após o café, um indo para o trabalho, duas pausas no trabalho, um antes e dois depois do almoço, três à tarde, oito à noite)

    Até um maço por dia é um limite socialmente aceitável, e até dois por dia é algo também aceito naturalmente por outros fumantes, mas acima disso já é loucura (você precisaria praticamente acender um cigarro no outro o tempo todo!). Fora o fator econômico, porque você gastaria muito dinheiro com cigarros. Lembre-se que o importante não é a quantidade que você fuma, e sim o prazer que você tira em cada cigarro.