Make your own free website on Tripod.com
a arte de fumar


Primeira página

Iniciantes

Tópicos avançados

Fumante: estilo de vida

Saúde
      
Exercícios físicos
      
Fumo e gravidez
       Diminuindo e parando
       Doenças

Tópicos adultos

Contato
Fumo e gravidez



      Este é, talvez, o principal ponto de discórdia sobre o fumo. Nada eleva tanto as vozes quanto uma discussão sobre mulheres que fumam durante a gravidez. É um assunto que tem vários lados, e vamos tentar cobri-los todos. Existem as opiniões pessoais de cada um também: para a maioria das mulheres, parar de fumar durante a gravidez é muito mais uma questão de consciência do que de saúde. Porque, na verdade, o fumo durante a gravidez não causa tantos problemas quanto as campanhas fazem parecer. "Do meu último filho, apaguei o cigarro na porta da maternidade. Tive os dois com parto normal, com peso perfeito, nenhum teve problema", declarou a advogada Paula Carvalho, em uma entrevista ao site em português da BBC. Como ela, existem várias outras mulheres, e você com certeza conhece alguém que nasceu de uma fumante -- e você nunca viu nada de errado nessa pessoa.


Aspectos negativos

    Existem vários contras em fumar durante a gravidez. O primeiro e mais importante é a saúde do bebê. Uma crianca em formação precisa de nutrientes e oxigênio. Se faltarem esses elementos, há risco de ela nascer prematura ou com órgãos pouco desenvolvidos, e pode também ter problemas depois do nascimento. O monóxido de carbono existente na fumaça bloqueia a absorção de oxigênio pelas células sangüíneas da mãe, e, por tabela, também do bebê. Fumar também age como um redutor de apetite, o que pode fazer a mãe comer menos do que comeria normalmente, e assim deixar menos nutrientes disponíveis para a criança. Um bebê pequeno pode ser melhor para uma mãe que tenha dificuldade no parto, mas também é mais frágil e sensível.

    Parar de fumar faz com que as hemácias transportem mais oxigênio, e o corpo da mãe pode regenerar seu tecido pulmonar aos poucos, e assim passar a fornecer mais oxigênio também para a criança. Uma dieta muito rica e saudável é fundamental para a gravidez, não importa se você vai continuar fumando ou vai parar. É importante lembrar que os pulmões estão entre os últimos órgãos que se desenvolvem no feto. Uma gravidez mal cuidada pode ser interrompida mais cedo do que deveria, e gerar uma vida inteira de problemas. Imagine você, em vez de levar seu filho para jogar bola, ter que levá-lo toda semana a um hospital.

    A mãe, por definição, é aquela que cuida, alimenta e ajuda no desenvolvimento de um novo ser, e fumar não colabora em nada nesse processo.


Aspectos positivos

    Surpreendentemente, há alguns efeitos que podem ser considerados positivos no fumo durante a gravidez. O principal deles é manter o humor e o bem-estar da mãe. Se uma mulher fuma regularmente já há alguns anos, e principalmente se ela costuma fumar muito, parar de vez poderá causar problemas como náuseas e torná-la agitada e nervosa, o que não é nem um pouco bom para o bebê. Alguns médicos até informam as mães fumantes que, se elas não conseguem parar, podem fumar quando a vontade for grande demais -- mas não mais, claro, do que cinco cigarros por dia, no máximo.